Rating: 3.3/5 (12 votos)

     Onde estamos

mapa

 


Artigos e informações

Dicas para acompanhantes de idosos ou doentes acamados

Se você está cuidando de um pai idoso ou enfrenta os desafios de ajudar um ente querido ou amigo que está cronicamente doente, incapacitado ou idoso, você não está sozinho. Você é um dos milhões de pessoas que cuidam de um adulto mais velho. Os cuidadores domésticos fornecem 80 por cento dos cuidados domiciliáries, mas, ao contrário dos enfermeiros e auxiliares de saúde em casa, não são remunerados por seu trabalho de amor.

"Cuidar é um trabalho difícil que pode afetar relacionamentos, empregos e bem-estar emocional", diz a Dra. Elizabeth Clark, diretora executiva da Associação Nacional de Trabalhadores Sociais. "Aqueles que cuidam dos outros precisam ter certeza de se cuidar também."

Aqui estão algumas dicas importantes para cuidadores:

• Não tenha medo de pedir ajuda

Tendemos a esperar até estar em crise antes de pedir ajuda e consulta. Procure a ajuda de um assistente social clínico licenciado, profissional treinado ou um centro especializado.

• Não é fácil dizer aos seus pais o que fazer. A coisa mais difícil de cuidar de um pai é o dia em que você precisa dizer-lhes que eles precisam ter ajuda, eles não podem mais dirigir ou podem ter que se mudar de sua casa. Discutir desejos e cuidados de longo prazo antes de ocorrer qualquer desastre.

• Cuide da sua saúde mental

Não é incomum se sentir frustrado com seus pais ou alguém que você cuida quando eles recusam sua contribuição e ajuda. Procure a orientação de um profissional que pode ajudá-lo a lidar com seus problemas pessoais e frustrações.

• Mantenha-se informado

Vivemos em um mundo de mudanças constantes. Medicamentos e tratamentos estão mudando constantemente e a única maneira de manter-se atualizado é manter-se informado com as últimas notícias. Participe de conferências locais de cuidadores, participe de grupos de apoio, fale com amigos e parentes e converse com profissionais na área de gerontologia e geriatria.

• Descanse

Os cuidadores que experimentam sentimentos de cansaço precisam aceitar que ocasionalmente eles podem precisar de uma pausa de seus entes queridos, a fim de proporcionar-lhe o melhor atendimento.

• Procure sorrir

Humor e risos são grandes curandeiros.

Se possível, você pode querer contratar ajuda. O mais importante é encontrar pessoas confiáveis ​​para prestar assistência. Use as agências de cuidados domiciliares recomendados ou centros de apoio a geriatria e pessoas que precisam de cuidados especiais, converse com os amigos sobre suas experiências e entreviste profissionais antes de decidir sobre o que você vai manter.


Preocupação com o nível de potássio em idosos

Ter nutrientes necessários suficiente no corpo é um objetivo geral para todos. Não é necessariamente um grande esforço para alcançar esse objetivo. Se você simplesmente seguir uma dieta rica em vitaminas e minerais, você deve estar saudável. No entanto, a idade podem fazer com que você se torne deficiente em vitaminas ou minerais. O potássio é um desses minerais que os idosos ou os indivíduos que os cuidam devem estar atentos.

O potássio é um mineral que, em combinação com sódio e cálcio, mantém o ritmo cardíaco normal, regula o equilíbrio hídrico do corpo e é responsável pela condução dos impulsos nervosos e pela contração dos músculos. O corpo de uma pessoa de tamanho médio contém cerca de 140 g de potássio. Os níveis sanguíneos do mineral são controlados pelos rins, que eliminam qualquer excesso na urina.

A deficiência de potássio é rara porque quase todos os alimentos contêm potássio. As melhores fontes de potássio incluem carne magra, grãos integrais, vegetais de folhas verdes, feijão e muitas frutas (especialmente bananas e laranjas). Uma dieta que inclui esses alimentos é suficiente para obter quantidades adequadas de potássio.

Como as fontes de potássio são tão abundantes, para a maioria das pessoas a deficiência de potássio não é uma preocupação. Os idosos, no entanto, correm maior risco de deficiência de potássio. A principal razão pela qual os idosos devem se preocupar em manter uma quantidade suficiente é porque seus rins e outros órgãos tendem a não funcionar também. Isso faz com que o sistema não seja capaz de absorver e regular a quantidade de potássio no organismo.

Além disso, os medicamentos prescritos para o tratamento da pressão arterial elevada são menos eficazes com idosos. A pressão arterial elevada pode levar a graves condições de saúde, incluindo diabetes e doenças cardíacas. Assim, os idosos que são prescritos medicamentos para reduzir a pressão arterial com pouco sucesso podem querer discutir suplementos de potássio com seu médico.

Os principais sintomas de deficiência de potássio são freqüência cardíaca irregular, problemas gastrointestinais, fraqueza muscular e sensações cutâneas anormais, como entorpecimento. Para detectar deficiência de potássio, um médico analisa os níveis sanguíneos do paciente quanto à presença de potássio. Se estiverem presentes menos de 5,6 gramas de potássio, o indivíduo está determinado a ter uma deficiência de potássio.